Total de visualizações de página

sábado, 26 de maio de 2012

Ana, da humilhação para a exaltação!


  


Texto de l Samuel 1: 1-28



 
Houve um homem, da montanha de Efraim, cujo nome era Elcana...
E este tinha duas mulheres: o nome de uma era Ana, e o da outra Penina. E Penina tinha filhos, porém Ana não os tinha....
E a sua rival excessivamente a provocava, para a irritar; porque o SENHOR lhe tinha cerrado a madre.
E assim fazia ele de ano em ano. Sempre que Ana subia à casa do SENHOR, a outra a irritava; por isso chorava, e não comia.
Então Elcana, seu marido, lhe disse: Ana, por que choras? E por que não comes? E por que está mal o teu coração? Não te sou eu melhor do que dez filhos?
Então Ana se levantou, depois que comeram e beberam em Siló; e Eli, sacerdote, estava assentado numa cadeira, junto a um pilar do templo do SENHOR.
Ela, pois, com amargura de alma, orou ao SENHOR, e chorou abundantemente.
E fez um voto, dizendo: SENHOR dos Exércitos! Se benignamente atentares para a aflição da tua serva, e de mim te lembrares, e da tua serva não te esqueceres, mas à tua serva deres um filho homem, ao SENHOR o darei todos os dias da sua vida, e sobre a sua cabeça não passará navalha.
E sucedeu que, perseverando ela em orar perante o SENHOR, Eli observou a sua boca.
Porquanto Ana no seu coração falava; só se moviam os seus lábios, porém não se ouvia a sua voz; pelo que Eli a teve por embriagada.
E disse-lhe Eli: Até quando estarás tu embriagada? Aparta de ti o teu vinho.
Porém Ana respondeu: Não, senhor meu, eu sou uma mulher atribulada de espírito; nem vinho nem bebida forte tenho bebido; porém tenho derramado a minha alma perante o SENHOR.
Não tenhas, pois, a tua serva por filha de Belial; porque da multidão dos meus cuidados e do meu desgosto tenho falado até agora.
Então respondeu Eli: Vai em paz; e o Deus de Israel te conceda a petição que lhe fizeste.
E disse ela: Ache a tua serva graça aos teus olhos. Assim a mulher foi o seu caminho, e comeu, e o seu semblante já não era triste...
E sucedeu que, passado algum tempo, Ana concebeu, e deu à luz um filho, ao qual chamou Samuel; porque, dizia ela, o tenho pedido ao SENHOR.
E subiu aquele homem Elcana com toda a sua casa, a oferecer ao SENHOR o sacrifício anual e a cumprir o seu voto.
Porém Ana não subiu; mas disse a seu marido: Quando o menino for desmamado, então o levarei, para que apareça perante o SENHOR, e lá fique para sempre.
E Elcana, seu marido, lhe disse: Faze o que bem te parecer aos teus olhos; fica até que o desmames; então somente confirme o SENHOR a sua palavra. Assim ficou a mulher, e deu leite a seu filho, até que o desmamou.  E, havendo-o desmamado, tomou-o consigo...e levou-o à casa do SENHOR, em Siló, e era o menino ainda muito criança.
E disse ela: Ah, meu senhor, viva a tua alma, meu senhor; eu sou aquela mulher que aqui esteve contigo, para orar ao SENHOR.
Por este menino orava eu; e o SENHOR atendeu à minha petição, que eu lhe tinha feito.
Por isso também ao SENHOR eu o entreguei, por todos os dias que viver, pois ao SENHOR foi pedido. E adorou ali ao SENHOR.



Meditação:

1.     A história de Ana representa o quanto Deus é bondoso, e que Ele sempre está pronto para ouvir a voz dos seus filhos, mesmo  em meio as suas lutas, tribulações e até humilhações. Ana - por permissão de Deus - é estéril, e isto representa para ela dor, sofrimento e humilhação. Algumas vezes em nossa vida não conseguimos entender os sofrimentos pelos quais passamos. Você consegue se lembrar de momentos em sua vida que você sentiu-se como Ana? Quais sãos os pensamentos mais comuns nestes momentos?

2.     Naquele tempo a poligamia era praticada, pela dureza do coração daqueles homens, ainda que condenada por Deus. Penina é a outra esposa de Elcana. Ela havia dado filhos a seu marido, mas também havia se tornado um instrumento de humilhação para Ana. Penina representa algo que nos humilha, nos faz sofrer. Pessoas ou situações que algumas vezes - com a permissão de Deus - aparecem em nossas vidas, servem para lapidar o nosso caráter, para que possamos ver a glória de Deus. Quem ou o que é “Penina” na sua vida hoje? Qual área da sua vida você entende que Deus quer tratar hoje?

3.     Ana queria muito um filho, mas por quê? Observando a atitude humana poderíamos dizer que ela queria livrar-se de sua humilhação, provar a Penina que era tão ou boa ou até melhor, e mais amada do que ela. No entanto só quando ela entende que nossa vida é do Senhor e para o Senhor, quando ela consagra seus propósitos a Deus e quando promete que seu filho será de Deus, é que a   sua oração é respondida por Deus. Samuel é o filho da promessa, mas também representa para nós hoje nossos desejos e sonhos, os quais devem ser consagrados e entregues totalmente a Deus. É mais fácil orarmos para o nosso bem estar, mas devemos aprender a orar e pedir que os nossos desejos reflitam sempre a glória de Deus. Ana ofertou a Deus o filho que ainda não tinha. O que esta atitude lhe diz pessoalmente? Como podemos levar nossos pensamentos a Deus de tal modo que nossas orações reflitam o desejo de que a glória de Deus seja vista? (anotem algumas coisas)

O filho de Ana, Samuel, veio no tempo devido. Isto significa que o tempo de Deus é diferente do nosso tempo. Devemos saber e crer nisto. Ana foi atendida por Deus e sem demora cumpriu o seu voto: dedicou Samuel ao Senhor, que foi um dos grandes servos de Deus que a Bíblia relata. Na hora da dor, podemos até fazer um voto que nunca iremos cumprir, mas Ana estava muito cônscia de seu voto e suas implicações e por isso Deus a abençoou. Qual é a sua necessidade diante de Deus? Você consegue entender hoje a necessidade de consagrar sua resposta de oração antes que ela tenha chegado? Sim ou não, espere ou avance, Deus sabe o melhor para você.  Você consegue crer nisto? 

Estudo da Semana - Pequenos Grupos da PIB do Recreio


Amigas, que a nossa vontade esteja sempre no centro da vontade de Deus, pois Ele é fiel e justo para conceder-nos, os mais íntimos desejos do nosso coração. Apenas deixemos Ele agir sem interferências. Que o nosso coração seja colocado como uma carta aberta e com muita sinceridade diante Dele. Ana soube fazer isto e foi abençoada com o filho que tanto queria. 
Em minha percepção, no momento que ela falou para Deus que ela  daria seu filho para ser criado e ensinado pelo Sacerdote, ela colocou Deus em primeiro lugar. Muitas vezes não damos a devida honra a Deus, mas queremos que Ele nos atenda em tudo.
Lembro neste momento do versículo que diz " Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas". Mateus 6:33.
Que a sua história, a minha história, seja como a de Ana, cheia de fé, compromisso e sabedoria!
Tenham todos um dia abençoado e abençoador na presença de Deus!

Sueli Malafaia

Um comentário:

Denise Malafaia Cerqueira disse...

Eta, que mulher incrível, né?
Uma verdadeira filha de Sara...mulher de fé e perseverança, aleluia!
É exatamente o que disse no meu comentário na outra postagem: só precisamos obedecer. Não precisamos ficar pelos cantos, chorando os problemas, nem achar que sabemos o que fazer, precisamos obedecer os critérios e a vontade de Deus. Ele nos ouvirá, certamente!
Gosto do versículo que escreveu Isaías: "Se quiseres e me ouvires, se me obedeceres, comereis o melhor desta Terra." Ana comeu o melhor desta Terra...uhuuuuuuu!
Amei, Su!
Saudades...que as bençãos do Senhor , lhe alcancem, maninha querida!